O verdadeiro objetivo do conhecimento profético se alcança apenas pela reforma interior, e não pelo conhecimento acumulado em si mesmo.

sexta-feira, 28 de março de 2014

Termostato desregulado


(clique nas imagens do Blog para amplia-las)


Olá a todos, 

em 2008 comentei na Comunidade Profecias que "O termostato (do planeta) está desregulado porque o que era não tem sido mais, desde que há registros históricos e a civilização se faz presente. Os ciclos climáticos e fenomenos da mesma natureza tem se modificado e/ou se intensificado, o que indica uma mudança e a busca natural para o reequilíbrio, já que a natureza se auto-regula".





O comentário foi fruto da observação e do registro das grandes variações de "quente e frio" que vem ocorrendo ao longo de alguns poucos anos, no Boletim MidiaeProfecia.


Posteriormente escrevi em 2008: "Já há alguns anos noto que tem havido uma aparente intensificação das ondas de frio no hemisfério norte, e neste ano não está sendo diferente.

Basta pesquisar por aqui que se perceberá um nítido padrão, bem como este mesmo comentário feito em tempos anteriores.


Eu digo, na minha ignorância, que o "termostato do planeta" está desregulado, e causa excessos de frio e quente com cada vez mais frequência.


Neste ano (2007/2008) noto que além de partes da Europa e do EUA, a América Central está sendo atingida por uma forte e incomum onda de frio, baixando muito a temperatura em locais inesperados como República Dominicana e Cuba. Mesmo o México, a quente California e a ensolarada Flórida tem sentido os efeitos do frio.


Isso foi escrito em 05 de Janeiro de 2008 e dois dias depois saiu a notícia sobre recordes de frio no Oriente Médio, em países como o Irã, Emirados Árabes Unidos, Catar e Arábia Saudita.


E agora a surpreendente informação de que nevou em Bagdá.



As ondas de frio estão se intensificando e serão seguidas de ondas de calor ainda mais intensas, pois é este o padrão que pode ser verificado em apenas poucos anos de observação."


Neve em Bagdá em 2008, pela primeira vez na história



*   *   *


Anos após ano





Então ano após ano isso vem se cumprindo, é fácil observar através dos registros do MidiaeProfecia, e estes registros são bem recentes; mas principalmente pode ser observado através de nossos Jornais e telejornais diários.

Soma-se ao comentário sobre mais extremos de frio e calor, principalmente no hemisfério norte, que ocorre em paralelo uma intensificação de chuvas e secas em diversos locais do Mundo, inclusive no Brasil.

E estes extremos de frio, como o que ocorreu no EUA no inverno 2013/2014, levam algumas pessoas a pensar que não estamos em um processo de aquecimento global, e sim de resfriamento. 

É exatamente o contrário!!

Algumas mídias tem sido tendenciosas ou ainda confusas em suas abordagens, e trazem mais dúvidas do que conclusões;  enquanto outras tem sido pagas para refutar os dados da mudança climática. Mas se você pensar friamente, e desculpe o trocadilho, vai perceber que até mesmo os extremos de frio são eventos climáticos acima das médias históricas, ou seja, fora do padrão usual, e se continuarem a ocorrer desta forma ou se intensificarem, trarão ainda mais prejuízos e mortes.



O Motivo






O motivo pelo qual isso acontece, e não tinha intuído isso até meados de 2008, segue em termos bastante compreensíveis.

Não é uma explicação científica, não sou cientista; é apenas o que eu observo como o fator mais relevante disso tudo, e me sinto tranquilo em comentar justamente porque o padrão não só permanece como se intensifica, e isso foi previsto conforme os registros de 6 anos atrás.

O frio está se intensificando (em alguns locais) porque a evaporação da água está aumentando, e a evaporação está aumentando porque a Terra está se aquecendo.

Então apesar de estar fazendo mais frio no inverno, inclusive em locais aonde isso não ocorria tradicionalmente, notadamente no Hemisfério Norte, a resposta é o aquecimento global, que vem afetando o chamado "Ciclo das águas".

Este aumento de frio é na verdade, uma evidência do aquecimento, devido a maior ingestão de energia no sistema através do vapor d´água, e o Hemisfério norte está sendo mais afetado pelos extremos de frio e calor, porque a distribuição de terras e águas neste Hemisfério é inversa a do Hemisfério Sul. No Sul temos muito mais água, no Norte mais terra.

Como há troca de calor e frio entre os Oceanos e as áreas continentais, esta dinâmica se dá de uma maneira diferente no Norte e no Sul, e certamente isso explica porque o Norte está sendo mais afetado pelo frio do que o Sul, também devido a proximidade da civilização com a calota polar no Ártico, diferente do o que ocorre no Hemisfério Sul.


Trocas de calor e frio



E é também a mesma dinâmica que faz com que haja a intensificação de chuvas aonde há a impossibilidade de neve, e isso também afeta ventos e a própria distribuição de umidade na superfície da Terra, também trazendo secas históricas, como a que ocorreu no nordeste brasileiro até meados de 2013, ou ainda a que ocorre neste momento no oeste do EUA, lembrando também a seca bem aqui em São Paulo, aonde os níveis dos reservatórios atingiram níveis tão baixos que nunca foram atingidos (menos de 14% de reserva), isso enquanto o estado do Acre está isolado pela maior cheia que se tem registro.


Sistema Cantareira de fornecimento de água, SP, março de 2014


Cheia histórica no Acre - Rio Branco - Março de 2014



O motivo básico é a mudança climática promovida pelo acumulo de gases de efeito estufa, que retem o calor no Sol na atmosfera, gerando o efeito estufa e trazendo o aquecimento global, mas isso não se traduz apenas em quente, já que a natureza é um sistema que se auto-compensa.

Até o momento esta alternância de extremos quase sempre tem obedecido a padrões sazonais, ou seja, muito frio no inverno, muito calor no verão, e etc... , mas até quando? Porque chegará o momento, e podemos estar na iminência disso, em que ocorrências sairão da sazonalidade, e aí os prejuízos serão ainda maiores do que já são, e conseqüências indesejáveis poderão advir disso, como a fome e o desemprego.

Infelizmente a maioria das pessoas, embora perceba as mudanças climáticas ora em andamento, não parece manter um grau de interesse no tema além do trivial de rodas de bate-papo, e opta em não pensar muito sobre isso.  Compreendo esta opção, as necessidades diárias nos tomam tempo e recursos, mas cabe compreender que o que ocorre agora pelo Mundo, ameaça tanto o nosso estilo de vida como nossa própria sobrevivência, e a dos nossos descendentes.

Por exemplo, quando as pessoas pensam em ÁGUA, acham que trata-se apenas de água para beber, e alguns até surgem com sugestões inviáveis para o suprimento do recurso, levando em conta apenas este fator. Talvez no futuro próximo seja até possível continuar suprindo os 8 % de consumo residencial de água no Brasil, mas como suprir os 70% necessários na agropecuária, ou os 22% da indústria?




Então o que estes números representam?

Que uma redução do recurso água traria de imediato a quebra de produção de setores vitais de nossa economia, e isso traria desemprego e desabastecimento, elevação dos preços e por fim a fome a milhares de pessoas.

Portanto, muito antes de chegarmos a efetiva sede em nossas casas, nossa Sociedade "secará" pela improdutividade, pela crise, pelo aumento absurdo de preços e pelo desemprego.



* * *


O ciclo hidrológico é a grande engrenagem do clima na Terra.

Sua mudança tem trazido mais extremos de frio e calor, chuva e seca, assim como outras ocorrências climáticas fora de padrão, e para observar isso basta lermos as manchetes dos jornais e as TVs.

Isso é o "termostato do planeta", ele está desregulado e nós contribuímos muito para isso, desde as emissões danosas na atmosfera até o desmatamento e a degradação ambiental.





A Terra está mudando, e o aquecimento da biosfera, e por contraditório que pareça, gera a intensificação do frio em várias regiões.

As emissões não diminuem, a devastação não acaba, então me parece questão de tempo até que os limites de normalidade climática que conhecemos sejam rompidos. E como dito, a partir disso ocorrerão problemas enormes em nossas Sociedades.






“Somente depois que a última árvore ter sido cortada,

somente depois que o último rio estiver contaminado,

somente depois que o último peixe for pescado,

somente então vocês entenderão,

que o dinheiro não pode ser comido”.


Cree Indian Prophecy




(clique nas imagens do Blog para amplia-las)

Compre o Livro "O que são Profecias"

Compre o Livro "O que são Profecias"
Links para Compra do Livro

Participe do MidiaeProfecia Espaços

Conheça os arquivos da Comunidade Profecias

Contato

Minha foto
Curioso sobre Profecias e assuntos relacionados.