O verdadeiro objetivo do conhecimento profético se alcança apenas pela reforma interior, e não pelo conhecimento acumulado em si mesmo.

domingo, 4 de janeiro de 2015

A besta que você viu, era e já não é




"E veio um dos sete anjos que tinham as sete taças, e falou comigo, dizendo-me: Vem, mostrar-te-ei a condenação da grande prostituta que está assentada sobre muitas águas;.Com a qual se prostituíram os reis da terra; e os que habitam na terra se embebedaram com o vinho da sua prostituição..E levou-me em espírito a um deserto, e vi uma mulher assentada sobre uma besta de cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e tinha sete cabeças e dez chifres. E a mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada com ouro, e pedras preciosas e pérolas; e tinha na sua mão um cálice de ouro cheio das abominações e da imundícia da sua prostituição;.E na sua testa estava escrito o nome: Mistério, a grande babilônia, a mãe das prostituições e abominações da terra..E vi que a mulher estava embriagada do sangue dos santos, e do sangue das testemunhas de Jesus. E, vendo-a eu, maravilhei-me com grande admiração. E o anjo me disse: Por que te admiras? Eu te direi o mistério da mulher, e da besta que a traz, a qual tem sete cabeças e dez chifres." (Apocalipse 17:1-7)


"A besta que viste foi e já não é, e há de subir do abismo, e irá à perdição; e os que habitam na terra (cujos nomes não estão escritos no livro da vida, desde a fundação do mundo) se admirarão, vendo a besta que era e já não é, mas que virá. Aqui o sentido, que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada.E são também sete reis; cinco já caíram, e um existe; outro ainda não é vindo; e, quando vier, convém que dure um pouco de tempo.E a besta que era e já não é, é ela também o oitavo, e é dos sete, e vai à perdição." (Apocalipse 17:8-11)





"Eu fui arrebatado no Espírito no dia do Senhor, e ouvi detrás de 
mim uma grande voz, como de trombeta"



**

Olá Srs.

os trechos acima da "Revelação a João" estão em um mesmo contexto, mas estão separados porque o trecho Apocalipse 17:1-7, é comentado no texto "Apocalipse - Capítulo 17". Lá, explica-se quem são as "mulheres" (há duas), bem como há outras explicações sobre o assunto.


A palavra Apocalipse, do grego αποκάλυψις, apokálypsis, significa literalmente “retirar o véu”, ou seja, revelar algo que se encontrava escondido. Portanto o Livro do Apocalipse pode ser entendido como “Revelação” ou “Revelação a João”.

O tema abordado aqui, trata principalmente do Apocalipse 17:8 ao 17:11, que vem sendo interpretado de diversas formas, a sua maioria ligada a sucessão papal, buscando vincular o Papa diretamente ao anticristo, devido ao entendimento de quem é a segunda "mulher" e a "prostituta", termos usados por João em sua visão, para descrever a  Igreja Católica.

Basicamente a segunda “mulher” representa as Ekklesias originais, as primeiras comunidades cristãs que séculos depois deram origem a Igreja Católica Apostólica Romana. A “mulher” é a “esposa do Cristo” quando age em fidelidade aos ensinos de Jesus. E quando se afasta dos ensinos de Jesus, lhe traí por bens materiais, torna-se a “prostituta". 

A “mulher” e a “prostituta" são o mesmo personagem histórico, agindo com posturas antagônicas, mas nas escrituras não há nada que indique que um Papa seja aliado voluntário do anticristo, pelo contrário, E os dez chifres que viste, e a besta, estes odiarão a prostituta e a tornarão desolada e nua, e comerão as suas carnes , e a queimarão no fogo .”, e se você sabe quem é a "prostituta", sabe que sua liderança não pode voltar-se contra si mesma. 

Isso é melhor explicado no texto "O Papa e o ac".

Embora isso, a Igreja Católica e a instituição papado estão no contexto destes acontecimentos, conforme é dito em outros textos deste Blog, e será reafirmado abaixo.

No Corão, Livro sagrado do Islamismo e que também tem seu similar ao Apocalipse, o "Al Quiyamah", que narra eventos semelhantes e pela mesma razão, também é explicado a ascensão de uma liderança político-religiosa chamada de al-massih ad-dajjal ou "o falso messias, o impostor", blasfemo e contrário a DEUS, e que na Bíblia conhecemos por nomes diversos dependendo do texto, como o "pequeno chifre" ou "chifre menor", o "outro rei", a "abominação da desolação", o "príncipe do povo que há de vir" ou simplesmente o anticristo.

Se houvesse alguma citação que indicasse o Papado, você que está lendo pode estar certo de que estaria sendo amplamente usado por extremistas judeus e islâmicos, Aiatolás, Imans e por outros que vêem o Ocidente cristão como seu inimigo.

Curiosamente, apenas cristãos (não Católicos) indicam o Papado ligado diretamente ao anticristo, ou pior, sendo o próprio. Nem judeus e nem islâmicos o fazem seriamente, mesmo compartilhando uma série de textos que temos, já que vários textos do Velho Testamento são comuns a todos, e também não esquecendo que curiosos e estudiosos islâmicos e judeus, tiveram acesso aos nossos textos ao longo dos séculos, e ainda tem.


"Todo o reino, dividido contra si mesmo, será assolado; e a casa, 
dividida contra si mesma, cairá."
(Lucas 11:17)


As conclusões dos textos "Apocalipse - Capítulo 17" e "O Papa e o ac", são complementares ao tema aqui abordado, e elas permanecem pois o que está dito lá é coerente com o que está dito aqui, não porque eu assim desejo, mas porque os textos bíblicos assim demonstram na minha análise.

Os aspectos melhor demonstrados dos textos anteriores, não serão detalhados neste, e também por isso recomendo sua leitura.


**  ** 


"E adoraram o dragão que deu à besta o seu poder; e adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem poderá batalhar contra ela?.E foi-lhe dada uma boca, para proferir grandes coisas e blasfêmias; e deu-se-lhe poder para agir por quarenta e dois meses..E abriu a sua boca em blasfêmias contra Deus, para blasfemar do seu nome, e do seu tabernáculo, e dos que habitam no céu..E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se-lhe poder sobre toda a tribo, e língua, e nação. E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo." (Apocalipse 13:4-8)

O trecho acima fala do dragão, e este é lucifer ou como é popularmente chamado, satã ou diabo. 

E podemos aferir isso lendo, por exemplo, Apocalipse 12:7 "E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos;", que narra a batalha nos céus entre os "anjos do Senhor" e os "anjos caídos", que seguiram lucifer em sua rebeldia contra DEUS.


Arcanjo Miguel

"Como caíste do céu, ó estrela radiante, filho da alva! como estás cortado até a terra, tu que abatias as nações! Tu dizias no teu coração: Subirei ao céu, exaltarei o meu trono acima das estrelas de Deus e sentar-me-ei no monte da congregação nas extremidades do norte. Subirei acima das alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo. Todavia serás precipitado para o Cheol, para as extremidades do abismo." (Isaías 14:12-15)

Porque a Bíblia chama lucifer de estrela radiante? 
Porque Lúcifer, do latim Lux fero, em hebraico, heilel ben-shahar, em grego na Bíblia Septuaginta, heosphoros, significa "o que leva a luz" ou o "portador de luz".

Era um "Anjo do Senhor", foi criado por DEUS e buscou ser DEUS, e por sua revolta foi lançado "para o Cheol, para as extremidades do abismo.".

**

Então já sabemos quem é o dragão, e continuando a análise, em Apocalipse 13:4-8, podemos ler que o dragão "deu à besta o seu poder".

E à besta, por sua vez, "foi-lhe dada uma boca, para proferir grandes coisas e blasfêmias; e deu-se-lhe poder para agir por quarenta e dois meses..E abriu a sua boca em blasfêmias contra Deus, para blasfemar do seu nome, e do seu tabernáculo, e dos que habitam no céu..E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se-lhe poder sobre toda a tribo, e língua, e nação. E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo."

A besta aqui citada é a segunda besta, é o anticristo, e seu poder deriva da "primeira besta", aqui chamada de "dragão", e é o "anjo caído".

Em outras palavras, o poder da pessoa que será conhecida como o anticristo, é baseado em lucifer, em hebraico satan (o adversário), em árabe Shaitan (espirito maligno - afastado da Verdade), que posteriormente foi traduzido para o termo que conhecemos em português. 


*

Sem dúvida há vários anticristos, "Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos, por onde conhecemos que é já a última hora. Saíram de nós, mas não eram de nós; porque, se fossem de nós, ficariam conosco; mas isto é para que se manifestasse que não são todos de nós." (1 João 2:18-19), mas estes citados aqui e em alguns textos que falam do contexto da ascensão do anticristo, são "esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo."

São os que como o "anjo caído", revoltam-se contra DEUS.

Isso pode ser compreendido de várias maneiras, mas eu percebo que refere-se mesmo a quem O combate diretamente, não os que não O conhecem. Trata-se de pessoas efetivamente dedicadas ao mal, que combatem o principio maior de JESUS, portanto conhecem este principio que está expresso em várias Religiões: "toda a lei se cumpre numa só palavra, nesta: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo." (Gálatas 5:14).

É claro, todos somos falhos em "amar o próximo", mas a grande maioria de nós apenas não consegue compreender ainda a verdade disso, embora muitos já compreendam que sem o Respeito, a Tolerância e a Solidariedade sinceramente praticadas, será extremamente difícil o homem sobreviver ao homem, e estas pessoas estão em todas as Fés, em todas as nacionalidades, em todas as etnias, não são exclusivas deste ou daquele segmento das nossas Sociedades.

(06/01/2015)

Mas há aqueles que são contrários a isso, seus desejos são os de subjugar, dominar, matar, tornar a vida do outro o mais miserável possível, para que com isso possam usufruir de todos os tipos de benesses.

É sobre estes que estamos falando, estes são aqueles "cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro (JESUS)".

O termo anticristo significa basicamente "Contra o Cristo", mas este entendimento não se refere necessariamente aos que não são Cristãos ou aos que simplesmente não conhecem JESUS, mas sim a aqueles que tem acesso a SUA verdade, não a aceitam e a combatem,  esteja isso expresso na Fé que for.

*

E lucifer emprestou seu poder ao anticristo para realizar "blasfêmias contra Deus, para blasfemar do seu nome, e do seu tabernáculo, e dos que habitam no céu..E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se-lhe poder sobre toda a tribo, e língua, e nação. E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra ...".

O trecho deixa claro três coisas, que são reafirmadas na sequencia do Apocalipse e também em outros textos bíblicos, como Daniel, Lucas, Marcos ou Mateus.

- o combate aos princípios oriundos de DEUS; (".. blasfemar do seu nome, e do seu tabernáculo, e dos que habitam no céu ..")

- o combate físico (guerra) à aqueles que não adorarem o anticristo, e esta guerra resultará em sua vitória no plano físico (guerra aos santos e vence-los);

- Que será uma pessoa de carne e osso, do contrário não poderia realizar a guerra e nem ser adorado por aqueles "todos os que habitam sobre a terra ...", que são os mesmos "cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo.".


Cabe entender que JESUS é UM com DEUS, e lucifer terá seu próprio UM, o anticristo, e isso está dito no texto do Apocalipse. O Corão reafirma este entendimento, e tem suas próprias indicações disso.

JESUS foi um homem e o anticristo será um homem.


"Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o 
número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis.
(Apocalipse 13:18)


Shaitan aparecerá na forma humana e fomentará a descrença, encorajando as pessoas 
a adoração de ídolos. Dajjal é o seu nome.
(Al Quiyamah, o Dia do Julgamento)



**


Enfim chegamos ao trecho de Apocalipse 17:8-11, e vamos novamente dividi-lo. 

"A besta que viste foi e já não é, e há de subir do abismo, e irá à perdição; e os que habitam na terra (cujos nomes não estão escritos no livro da vida, desde a fundação do mundo) se admirarão, vendo a besta que era e já não é, mas que virá." (Apocalipse 17:8)

A besta citada acima não é a segunda besta, mas sim a primeira besta, lucifer, e sabemos disso porque ela "e há de subir do abismo". Lembre-se que ele foi "precipitado para o Cheol, para as extremidades do abismo.", e portanto é quem pode estar saindo do abismo, não há outro, segundo os próprios textos bíblicos. A primeira besta "irá à perdição" porque já se sabe o seu fim.

Mesmo com a guerra sendo vitoriosa na Terra, mesmo com o anticristo obtendo poder e controle sobre milhões de pessoas, ainda assim o desfecho aponta para uma série de eventos que mudarão por completo este cenário, até que venha a Parusia, o retorno de JESUS, igualmente aguardado por judeus (Massiach) e islâmicos (Issa), sendo que cada Fé tem suas próprias especificidades.

O Mal sabe disso, lutou por milênios para evita-lo mas isso jamais foi possível, e ainda assim atuará conforme sua natureza, pois desta forma realiza o seu propósito de ir contra DEUS.

O trecho "A besta que viste foi e já não é,", é também a indicação de quem se trata, pois lucifer "foi" um anjo celestial, fazia parte de Seus exércitos, mas "já não é", tornou-se o líder dos "anjos caídos".

E na sequencia o texto afirma que "besta que era e já não é, mas que virá.".

Quem virá? 
O anticristo, a segunda besta cujo o poder é oriundo do "anjo caído". Como ambos são UM, lucifer se expressará através dele.

*

"Aqui o sentido, que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada. E são também sete reis; cinco já caíram, e um existe; outro ainda não é vindo; e, quando vier, convém que dure um pouco de tempo. E a besta que era e já não é, é ela também o oitavo, e é dos sete, e vai à perdição.". (Apocalipse 17:9-11)

"As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada", está explicado no texto Apocalipse, capítulo 17, que a Cidade dos Sete Montes ou Sete Colinas é Roma. Mas há uma sequencia não explicada, ou seja, "E são também sete reis; cinco já caíram, e um existe; outro ainda não é vindo; e, quando vier, convém que dure um pouco de tempo.".

Este trecho em particular vem sendo mal interpretado, e é quase uma unanimidade que as explicações indiquem a sucessão papal a partir do Tratado de Latrão.

1922 - 1939  Pio XI 
1939 - 1958  Pio XII 
1958 - 1963  João XXIII 
1963 - 1978  Paulo VI 
1978 - 1978   João Paulo I 
1978 - 2005    João Paulo II 
2005 - 2013  Bento XVI 
2013 - ....   Francisco

Como já explicado, nenhum Papa poderia sair do abismo, mesmo porque quem foi lançado lá foi lucifer, e isso bastaria para mostrar a incoerência desta interpretação direcionada a ligar algum Papa diretamente ao anticristo. 

E se "são também sete reis", como podem ser oito Papas até agora?! E se vier o nono Papa desta sequência, como será "explicado"?

E isso mais uma vez demonstra a incoerência da tese, mas compreender quem são os "sete reis" é um pouco mais complexo.

Isso requer a percepção do contexto histórico, da construção da realidade em que vivemos e que nos trouxe até este ponto de nossas sociedades, o qual o anticristo, profeticamente, irá ascender, e as profecias do Profeta Daniel ajudam neste entendimento, pois inequivocamente falam sobre este contexto.


*

Os cinco reis que já caíram, no texto do Apocalipse, estão ligados aos reinos descritos na visão do Profeta Daniel quando "no ano terceiro do reinado do rei Belsazar" (Daniel 8:1), esta visão lhe mostrou a sucessão dos grandes reinos da Terra, e também no conhecido sonho de Nabucodonosor, no qual o Rei viu uma estátua representando os Reinos da Terra vindouros, sonho este que foi explicado por Daniel ao Rei.

Podemos afirmar isso, além das similaridades nos textos, porque o próprio Daniel narra: "ouvi uma voz de homem entre as margens do Ulai, a qual gritou, e disse: Gabriel, faze que este homem entenda a visão.Veio, pois, perto de onde eu estava; e vindo ele, fiquei amedrontado, e caí com o rosto em terra. Mas ele me disse: Entende, filho do homem, pois esta visão se refere ao tempo do fim." (Daniel 8:16-17).

Notem abaixo que esta visão de Daniel é similar ao sonho do Rei, narra a mesma evolução histórica e o desfecho disso, mas não é exatamente igual. 

A visão de Daniel sobre o 4 animais, "no primeiro ano de Belsazar, rei de babilônia" (Daniel 7:1), é semelhante as outras, e mostram uma sucessão de reinos, e por fim um reino que desafiará o próprio DEUS, e com isso trará para si o seu fim. Mas também não é exatamente igual.


No sonho do Rei Nabucodonosor, Daniel narra sobre cinco reinos:"Tu, ó rei, és rei de reis; a quem o Deus do céu tem dado o reino, o poder, a força, e a glória.E onde quer que habitem os filhos de homens, na tua mão entregou os animais do campo, e as aves do céu, e fez que reinasse sobre todos eles; tu és a cabeça de ouro. E depois de ti se levantará outro reino, inferior ao teu; e um terceiro reino, de bronze, o qual dominará sobre toda a terra. E o quarto reino será forte como ferro; pois, como o ferro, esmiúça e quebra tudo; como o ferro que quebra todas as coisas, assim ele esmiuçará e fará em pedaços. E, quanto ao que viste dos pés e dos dedos, em parte de barro de oleiro, e em parte de ferro, isso será um reino dividido; contudo haverá nele alguma coisa da firmeza do ferro, pois viste o ferro misturado com barro de lodo. E como os dedos dos pés eram em parte de ferro e em parte de barro, assim por uma parte o reino será forte, e por outra será frágil." (Daniel 2:37-42)

E fornece o desfecho final, explicando quem são os pés de e como terminarão: "Quanto ao que viste do ferro misturado com barro de lodo, misturar-se-ão com semente humana, mas não se ligarão um ao outro, assim como o ferro não se mistura com o barro. Mas, nos dias desses reis, o Deus do céu levantará um reino que não será jamais destruído; e este reino não passará a outro povo; esmiuçará e consumirá todos esses reinos, mas ele mesmo subsistirá para sempre," (Daniel 2:43-45).


Alguns chamam este período representado pelos pés de ferro e barro do sonho de Nabucodonosor, de o "reino das nações", e o termo é apropriado. É a época em que as Nações começam a ser constituídas, e os grandes impérios político-militar entram em colapso e embora surjam novos Impérios, nenhum deles ocupará a condição de domínio dos anteriores.  Estamos neste reino.

*

Em sua visão "no primeiro ano de Belsazar, rei de babilônia" (Daniel 7:1), Daniel viu quatro animais: "O primeiro era como leão, e tinha asas de águia", "o segundo animal, semelhante a um urso, o qual se levantou de um lado, tendo na boca três costelas entre os seus dentes", "eis aqui outro, semelhante a um leopardo, e tinha quatro asas de ave nas suas costas; tinha também este animal quatro cabeças" e por fim, "o quarto animal, terrível e espantoso, e muito forte, o qual tinha dentes grandes de ferro; ele devorava e fazia em pedaços, e pisava aos pés o que sobejava; era diferente de todos os animais que apareceram antes dele, e tinha dez chifres.".

E continua, "Estando eu a considerar os chifres, eis que, entre eles subiu outro chifre pequeno, diante do qual três dos primeiros chifres foram arrancados; e eis que neste chifre havia olhos, como os de homem, e uma boca que falava grandes coisas." (Daniel 7:8).



*

Em seu sonho "no ano terceiro do reinado do rei Belsazar" (Daniel 8:1), ele narra dois reinos nominalmente, dá pouca importância aos quatro demais, e foca no reino do anticristo: "O carneiro de dois chifres que você viu representa os reis da Média e da Pérsia. O bode peludo é o rei da Grécia, e o grande chifre entre os seus olhos é o primeiro rei. Os quatro chifres que tomaram o lugar do chifre que foi quebrado são quatro reinos que surgirão da nação daquele rei, mas não terão o mesmo poder. No final do reinado deles, quando a rebelião dos ímpios tiver chegado ao máximo, surgirá um rei de duro semblante, mestre em astúcias. Ele se tornará muito forte, mas não pelo seu próprio poder. Provocará devastações terríveis e será bem sucedido em tudo o que fizer. Destruirá os homens poderosos e o povo santo.Com o intuito de prosperar, ele enganará a muitos, e se considerará superior aos outros. Destruirá muitos que nele confiam e se insurgirá contra o Príncipe dos príncipes. Apesar disso, ele será destruído, mas não pelo poder dos homens." (Daniel 8:20-25)


Os "quatro chifres que tomaram o lugar do chifre que foi quebrado são quatro reinos que surgirão da nação daquele rei, mas não terão o mesmo poder"  são reinos que surgiram a partir do colapso do Império grego, e novamente aqui muitos colocam como se fosse apenas o Império de Alexandre, mas não é apenas isso devido ao detalhe "e o grande chifre entre os seus olhos é o primeiro rei". Alexandre o Grande é o "primeiro rei", o que indica a continuidade do Império grego até seu colapso, e após isso vem a ascensão do Império Romano. 

E vieram outros como o Império Britânico, o Turco-Otomano, o Napoleônico, apenas como exemplos, e nenhum teve o mesmo poder. 

O Catolicismo pode ser considerado um dos "reinos de Daniel", quando exercia poder sobre o que podia ou não ser publicado, realizado, dito nos países sobre sua influência. ("a prostituição").

Estes quatro reinos não são tão importantes para Daniel, pois do contrário os teria citado através de indicações, mas ele simplesmente os resumiu em sua última visão. O foco de Daniel foi falar do último dos reinos, este sim importante de ser compreendido, "quando a rebelião dos ímpios tiver chegado ao máximo", e este império é o do anticristo.

Este reino "se tornará muito forte, mas não pelo seu próprio poder", e isso já explicamos, o poder vem de lucifer, e "Provocará devastações terríveis e será bem sucedido em tudo o que fizer. Destruirá os homens poderosos e o povo santo.", conforme também citado no Apocalipse e em outros textos sobre o tema.

Então note que Daniel fala aqui de 7 Reinos, e o Apocalipse diz "E são também sete reis; cinco já caíram, e um existe; outro ainda não é vindo", ou seja, sete reis, e reis possuem reinos.

O cenário descrito por Daniel é o mesmo descrito no Apocalipse 17:10, sete reis ou reinos que irão conduzir os eventos históricos até seu desfecho. 

E seis deles formaram nossa realidade atual.

*

"cinco já caíram, e um existe; outro ainda não é vindo; e, quando vier, convém que dure um pouco de tempo." (Apocalipse 17:10)

O próprio texto do Apocalipse nos diz que "cinco (reis) já caíram",  mas "um existe" e o outro, "quando vier, convém que dure um pouco de tempo.".

Porque o texto afirma que "um existe"?
Porque de fato ele ainda existe, e João contextualizou o surgimento do anticristo, nos informando que um dos reis ainda existiria quando o mesmo viesse a ascender.

É o atual sistema de crenças cristãs aonde o rei citado é a figura do papado, mas não um papa em especial, é própria existência desta função, que se liga a segunda "mulher" ou "prostituta". ("sete colinas sobre as quais está sentada a mulher"). Este sexto "rei" é o papado, porque também é uma das bases da "mulher", sobre a qual ela "está sentada". 

Os reinos que já sucumbiram e também a "mulher", SEIS ao todo, foram responsáveis por um contexto histórico que formou o atual sistema de crenças e porque não, a própria distribuição de Poder mundial, sempre é claro, analisando historicamente.

Para reforçar tal afirmação, é necessário compreender a influência da Igreja Católica nos primeiros séculos da cristandade, poder este que durou quase inconteste por Séculos, e como tal influência atingiu tudo, desde a animosidade com islâmicos, judeus e outras Religiões (e povos), até as navegações e as colonizações. Também deste processo advieram as demais Religiões cristãs, e que também criaram seus próprios contextos históricos, e tudo isso nos legou a realidade atual.

O sétimo rei (reino) é o anticristo, o que "ainda não surgiu; mas, quando surgir, deverá permanecer durante pouco tempo", segundo o próprio Daniel isso fica entre 1 semana (7 anos) e 2300 dias (Daniel 8:14), o que dá pouco mais de 6 anos. O Apocalipse aponta para metade aproximada de 7 anos (1260 dias ou 42 meses - Apocalipse 13:5)

Apesar de termos que entender melhor esta contagem, o prazo é bem curto em todas as citações, e sobre isso não há duvida. 

O tempo do anticristo é curto.


*

Por fim, "A besta que era, e agora não é, é o oitavo rei. É um dos sete, e caminha para a perdição."

A besta "que era e agora não é" é lucifer, disso já sabemos, mas porque é citada como um "oitavo rei"? 
Porque ele é UM com o anticristo, portanto é "um dos sete" e também é o oitavo.

Entenda isso recordando-se que DEUS na cristandade é trino, porque manifesta seu Poder através de JESUS e do ESPÍRITO SANTO, mas ainda assim DEUS é Uno e Indivisível, ou seja, as manifestações diretas de DEUS também são ELE, mesmo sendo manifestações individualizadas de seu Poder.

O mesmo se dá neste caso, em relação ao "anjo caído".

**

Mas então um dos reis que conduz a "mulher" ou "prostituta", é o anticristo?
Sim, se observamos sua "prostituição".
Não, se considerarmos que isso não foi realizado com o propósito deliberado de auxiliar a ascensão do mesmo. 

Não há uma ação deliberada da "prostituta" em seguir o anticristo ou a fonte de seu poder, mas existem os atos humanos que inevitavelmente conduziram a ações incompatíveis com o sentimento crístico e portanto, se compatibilizaram com o "anjo caído". Como dito, ele e o anticristo são UM.

Quem deveria ser o maior exemplo, errou, e a Revelação não poupa nos termos usados, chamando-a de "a mãe das prostituições e abominações da terra." (Apocalipse 17:5), dentre outros adjetivos. E outras de suas "filhas" seguiram os mesmos erros, alias deveríamos reconhecer que todos erramos, que todas as nossas Instituições, religiosas ou não, refletem tais erros. 

A "prostituição" se deu com os "reis da Terra", e isso pode ser observado pela análise histórica, mas não há "prostituição" direta  da "mulher" com a besta nos Livros proféticos.

Embora os 10 chifres (Apocalipse) sejam também 10 reis, estes reis não são os mesmos 7 reis (reinos) citados tanto no Apocalipse como em Daniel. E os 10 chifres também não são os "Reis da Terra" (que não tem número indicativo), estes são os poderosos de todos os tempos que barganharam com a Igreja Católica. Os "reis da terra" são os "governantes e juízes da terra" (Salmos 148:11)

Os 10 chifres ou reis, são personagens que estarão atuando no contexto específico do surgimento do anticristo.

A "prostituta" ou segunda "mulher" está em todos os contextos citados, passado, presente e futuro.

Contribuiu com a construção da realidade a nossa volta, sendo ela própria um dos 7 reinos, e sua "prostituição" tem suas razões de ser bem descritas no Apocalipse: blasfêmia, ambição, orgulho, cobiça, sede e manipulação do poder, materialismo, descaso com o Sacrifico de JESUS e dos mártires cristãos, enfim, não são poucos os erros, e como explicado, tudo isso observado em um contexto histórico.

Tais ações foram erros que são "contra o CRISTO", mas não são ou foram um apoio direto e consciente ao anticristo. 

Mas o mal foi feito e as consequências advém sempre.

"Veio um dos sete anjos que tinham as sete taças, e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a condenação da grande prostituta que está assentada sobre muitas águas; com a qual se prostituíram os reis da terra; e os que habitam sobre a terra se embriagaram com o vinho da sua prostituição. E levou-me em espírito a um deserto, e vi uma mulher assentada sobre uma besta de cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e tinha sete cabeças e dez chifres. A mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada de ouro, pedras preciosas e pérolas; e tinha na mão um cálice de ouro, cheio das abominações, e da imundícia da prostituição;" (Apocalipse 17:1-4)


*

E como ter certeza de que não há um apoio direto e consciente da "mulher" ou "prostituta" ao anticristo? 
Já está dito mais acima, “E os dez chifres que viste, e a besta, estes odiarão a prostituta e a tornarão desolada e nua, e comerão as suas carnes , e a queimarão no fogo.”, portanto em dado momento, a "prostituta" irá atrapalhar os planos dos 10 reis e do anticristo, e profeticamente falando, será destruída por causa disso.

Não há como a segunda "mulher" ser sua aliada pois será destruída por ele, e isso está não só na Bíblia, mas em diversos textos proféticos de pessoas idôneas dentro do Catolicismo, e posso citar, por exemplo, Anne Catherine EmmerichSão Malaquias, São Pio de Petrelcina, Dom Bosco e até mesmo o Segredo em Fátima demonstram este destino.

Veja que mesmo sendo nominada de "prostituta" ou "mãe das abominações", a Igreja de Roma  também é a "mulher", a esposa de Cristo, quando atua em direção as SUAS verdades, e manteve por séculos estes textos que nos trazem visões de nosso futuro coletivo, e que também demonstram o ocaso da própria Instituição.

*

Mas algumas religiões colocam todo "o peso" sobre o Catolicismo e preveem seu fim isoladamente. Isso não é possível, profeticamente falando, a perseguição será a todas as Religiões ao alcance do anticristo, inclusive as não cristãs igualmente devotadas a DEUS.

A Revelação 12:17 tem uma citação que evidencia esta questão, relativo as demais Igrejas cristãs: "E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra aos demais filhos dela, os que guardam os mandamentos de DEUS, e mantêm o testemunho de Jesus."

A citação fala da segunda "mulher", mas fala também dos "demais filhos dela que guardam os mandamentos de DEUS". Portanto fala das demais Religiões cristãs, não como uma condição de hierarquia, já que são citadas como as que "guardam os mandamentos" em iguais condições com a “mulher”, mas deixando claro qual sua origem histórica. 

Refere-se a aquelas Religiões cristãs direcionadas a DEUS, e que serão igualmente combatidas pelo "dragão".

(Também há as traduções muito usadas "remanescente da sua semente" ou "restante da sua descendência", em vez de "demais filhos dela". É o mesmo sentido, as instituições religiosas que advém da "mulher").

E podemos entender também que há "filhas" que não guardam os mandamentos, e estas não parecem ter o que temer do “dragão” ou do anticristo porque são as falsas Religiões ou Doutrinas religiosas.

Mas em Mateus 7:21-23, é dito : “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade.”


***

Portanto Srs., 


"A besta que viste foi e já não é, e há de subir do abismo, e irá à perdição", não é nenhuma Instituição humana, é o próprio "anjo caído", e a sequencia do mesmo texto também assim o indica, afinal, "os que habitam na terra (cujos nomes não estão escritos no livro da vida, desde a fundação do mundo) se admirarão, vendo a besta que era e já não é, mas que virá."

"Aqui o sentido, que tem sabedoria", portanto sejam sábios e verifiquem cada coisa que está dita aqui.

Somente o esforço conjunto pode trazer mais entendimento ao tema.



***


Compre o Livro "O que são Profecias"

Compre o Livro "O que são Profecias"
Links para Compra do Livro

Participe do MidiaeProfecia Espaços

Conheça os arquivos da Comunidade Profecias

Contato

Minha foto
Curioso sobre Profecias e assuntos relacionados.